terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Brasileiros alugam carros em Orlando para maior conforto


Frequentemente, vejo pessoas em dúvida se é melhor alugar um carro ou utilizar transportes como ônibus, Uber ou táxi. Para falar a verdade, o carro, além de muito mais confortável e flexível, é uma opção muito mais barata. Por qual motivo é mais econômico? Por causa que Orlando é uma cidade para veículos. Nas ruas que conectam as principais atrações e lojas você dificilmente verá calçadas. Então, andar a pé por lá não é fácil. Dependendo do seu planejamento, se você fizer muitas indas e vindas, Uber e Táxi poderão se tornar caros. E o transporte público fará você ficar preso em horários. Então, o carro é muito mais confortável. 


Locadoras de Carro 

A primeira coisa para prestar atenção é qual locadora de carros escolher. Há muitas, sendo que as mais conhecidas são a Alamo, Avis, Dollar e Sixt. Nós já utilizamos a Alamo e gostamos muito do atendimento. A Budget também já utilizamos, porém o atendimento e a qualidade dos carros que ofereceram não foram os melhores. Acredito que depende do local em que você for retirar, pois há diversas lojas espalhadas por Orlando. Na minha percepção, algumas são mais profissionais do que outras. 

Seguros 

Normalmente quando acontece o aluguel de um carro, já vem algum seguro no contrato. O mais básico e oferecido pelas locadoras, é aquele que protege contra todos os danos ao veículo como roubos, colisões e vandalismo, o chamado Loss Damage Waiver. (LDW) Porém, existem outros. O Collision  Damage Waiver (CDW) protege apenas contra colisões. O Adittional Liability Insurance (ALI), contra danos ao veículo e contra terceiros. O Personal Accident Insurance (PAI) oferece também despesas médicas que por ventura venha precisar. E o último é o Personal Effects Protection (PEP) que cobre também os furtos de bagagens. Lembrando que caso você já tenha contratado um seguro de viagens, não precisa desses dois últimos. O ALI é o melhor de ser contratado, protegendo de danos o veículo e contra terceiros. 

Documentos 

A primeira coisa a levar em consideração é que a locação nos EUA só é permitida para maiores de 21 anos. Em cidades como Orlando, os menores de 25 vão ter um adicional de 50 dólares no valor da diária. Por causa da Convenção de Viena, muitos países como os EUA aceitam a CNH  como documento, não sendo preciso fazer a Permissão Internacional para Dirigir (PID). Caso prefira a PID, você precisará ter a CNH junto. 

Qual carro alugar? 



A primeira coisa para entender é que você aluga modelos e não um carro específico. Por exemplo, você aluga um carro da categoria SUV e na hora da retirada, os funcionários lhe dirão as opções de marcas que estão disponíveis. É meio que uma sorte! Em todas as nossas viagens sempre optamos pela SUV's por causa dos porta malas. Nessa última viagem, nós conseguimos um Ford EDGE. O carro é muito bom, mas os porta-malas...tivemos que sofrer um pouco para fazer caber 8 malas, além das mochilas e nós 😂. Afinal, quais são as categorias? 


- Econômicos são os mais baratos, porém os menores. Um exemplo é o Mitsubishi Mirage 

- Compact - São econômicos só que um pouco maiores, incluindo o porta malas. Um exemplo é o Nissan Versa. 


- Midsize - Maiores que os compactos, carros sedã. Exemplo: Hyundai Elantra 

- Fullsize - Um pouco mais luxuosos. Exemplo: Chevrolet Malibu

- Minivan - Comporta entre 7 e 8 pessoas. Exemplo: Toyota Sienna 

- As SUV's são as melhores para famílias de 4 a 5 pessoas. Com porta malas espaçosos, mas depende da marca. 

Na hora da retirada 

Na hora da reserva, você opta qual loja que você irá retirar. Quando chegar na loja, você vai para a fila e o funcionário irá lhe atender. Um caução será bloqueado do seu cartão de crédito internacional. Não se assuste, pois quando você retornar com o carro, ocorrerá o desbloqueio. O valor fica entre 100 e 300 dólares. 

GPS não é mais tão essencial 

Na nossa última viagem, nós alugamos o GPS, mas por causa de um problema técnico no meio da viagem, começamos a utilizar o aplicativo Here We Go para nos localizarmos. Funcionou muito bem, com caminhos seguros e indicação de velocidade e radares. Esse app funciona mesmo sem wi-fi 😃

Já ia me esquecendo. Reservar com antecedência é altamente recomendado. Na próxima postagem, vou contar a nossa experiência com a Budget. 


domingo, 28 de janeiro de 2018

Orlando e região recebem estrelas da música em 2018


Que tal colocar na sua programação, o show de um grande nome da música internacional. Em 2018, Orlando e região vão receber diversos artistas. Lugares não faltam para receber esses convidados mais que especias. No Amway Center, arena dos jogos de basquete NBA, acontecerão muitos shows. Lana del Rey vai animar os fãs no dia 02 de fevereiro. Já em 24 de abril é a vez de Pink. E não para por aí! Maluma no dia 20 de maio, Sam Smith em 11 de julho e Shakira, 19 de agosto. O "This House Is Not For Sale Tour" levará Bon Jovi para se apresentar no Amway Center em 18 de abril. 


No Hard Rock Cafe, Alice Cooper já confirmou presença em 25 de março. No Dr. Phillips Center , Jason Mraz será o convidado especial em 13 de março. 

Pertinho de Orlando, em Tampa, o Raymond James Stadium será o palco dos shows de Taylor Swift em 14 de agosto e de Ed Sheeran em 07 de novembro. 


Já no Amalie Arena, Demi Lovato e o DJ Khaled serão as estrelas no Valentine's Day, dia dos namorados norte-americano em 31 de março. No dia 11 de abril é a vez de Lorde e em 02 de junho, Shania Twain. Maroon 5 tem a presença confirmada em 16 de junho. No MidFlorida Credit Union Amphitheatre, Kesha e MacLemore se apresentam em 05 de agosto.  



Justin Timberlake passará em Orlando no dia 14 de maio com o "The Man of the Woods Tour". Além disso, ele também estará em Tampa (15), Miami (18) e Fort Lauderdale (19). Já o tour de Elton John, o último da sua carreira, passará por Orlando em 27 de novembro. Esse tour estará também em Miami (27) e Tampa (28). Os tours de Justin Timberlake e Elton John ainda não possuem local. Informamos assim que for lançado. 

São muitas opções, não é mesmo? Se tiver oportunidade, não esqueça de incluir esses shows em seu roteiro. 😀


quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Proteja as suas malas na viagem de volta


Quando chega o final da viagem, começa aquela preocupação com as malas. Será que elas vão chegar inteiras? Afinal, são muitas compras, não é mesmo? Existem diversos golpes que acontecem nos aeroportos. O mais comum é quando cadeados são arrebentados e suas compras furtadas. Há diversas maneiras de proteger a sua mala e vamos contar algumas dicas que sempre utilizamos. A primeira coisa que deve ser colocada não só na viagem de volta, mas na ida também, é uma etiqueta identificadora de bagagem com endereço, telefone e outras informações básicas. Caso sua mala seja extraviada ou perdida, você poderá ter ela de volta. Claro, que isso dependerá da pessoa que encontrou e da companhia aérea, mas é uma informação que facilitará a devolução. 

A proteção das nossas malas sempre começa no momento da arrumação. Colocamos os objetos mais valiosos ao fundo. E todas as nossa roupas são colocadas dentro de um saco a vácuo que pode ser encontrado nos mercados, inclusive  no Walmart. Esse saco funciona assim. Você coloca as roupas dentro e com um aspirador, tira o ar, tornando-o compacto. Caso não tenha aspirador em mãos, basta ir apertando, sentando em cima, que o ar sai e o saco fica compacto. Se quiser entender um pouco melhor, veja esse vídeo aqui. 

Outra tática que utilizamos foi comprar alguns lençóis por lá, forrar as malas por dentro, colocar algumas compras, dar um nó na ponta e virar o lençol de cabeça para baixo. Dificulta muito de alguém abrir a mala, colocar a mão e tirar alguma coisa. Nós seguimos as instruções desse vídeo aqui. 

Você pode encontrar diversos tipos de cadeados na Walgreens 

Um cadeado não poderia faltar. Utilizamos os aprovados pelo TSA (Transport Security Administration). Esse tipos de cadeados funcionam com um código, senha, mas possuem um espaço para ser aberto com uma chave mestra que somente a TSA possui. Caso o seu cadeado seja o comum e o TSA precise verificar o que tem dentro, os funcionários irão quebrá-lo e a mala continuará a viagem sem nenhuma proteção. E é nessas ocasiões que acontecem a maioria dos furtos. Você pode encontrar cadeados TSA em diversos locais, no Walgreens, em lojas nos outlets e nos mercados. 

Teoricamente somente a TSA possui essas chaves, mas quem disse que alguns ladrões de plantão já não conseguiram uma dessas. Além de todas essas proteções, nós sempre optamos por plastificar a mala como uma segurança extra. Em Orlando, há diversas empresas especializadas nesse serviço. Como uma maneira de economizar, compramos no Walmart plástico-filme e nós mesmos embalamos as malas. Foi um trabalhão, demorou umas 4 horas. Na hora de embalar, o plástico não segurava muito bem, por isso compramos uma fita durex para reforçar. No final, as malas ficaram ótimas, muito bem protegidas como você pode ver na foto de abertura dessa postagem. 

No final ainda colocamos algumas fitas para identificar as nossas malas e facilitar na hora de pegá-las no destino final. Aliás,  vá direto para a esteira de malas quando desembarcar do avião. Isso evitará que alguém de má índole pegue a sua antes. 

Se precisar de mala, você pode encontrar em diversos locais em Orlando 

O que fazer em furto ou extravio?

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) informa que em caso de extravio é preciso que o viajante comunique imediatamente a empresa aérea, ainda no aeroporto. Para fazer a reclamação, é necessário o comprovante de despacho de bagagens. Os pertences poderão permanecer na condição de extraviada por 7 dias (voos nacionais) e 21 dias (voos internacionais). Caso não aconteça o retorno, a empresa tem que indenizar o passageiro em até 7 dias. E se na viagem de ida, a mala for extraviada, a companhia terá que fornecer um valor como gastos emergenciais pelo período que você estiver sem os pertences. O valor é definido pela própria cia. 

Caso a bagagem seja violada ou furto, o passageiro deverá fazer um comunicado por escrito para a companhia. No caso de violação, poderá ser feita em até 7 dias após o desembarque. No furto, faça também um boletim de ocorrência. A companhia é responsável pela bagagem desde o momento do despache até o recebimento. 

Quer saber melhores locais para comprar malas? Veja aqui. 

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Tusker House - Refeição com personagens


Para nós, o melhor restaurante do Animal Kingdom é o Tusker House. Além de um bufê variado, há também Mickey, Donald, Pateta e Margarida que alegram o ambiente. Já visitamos três vezes e vamos contar a nossa última vez nessa postagem. O que chama a nossa atenção no Tusker House, é a comida africana. Já vou avisando que a é apimentada, mas é deliciosa.


O restaurante está localizado na área da África no Animal Kingdom e os detalhes do ambiente são impressionantes. Parece que você está em uma construção antiga. A área do buffet é como se fosse um mercado onde você pega uma bandeja, um prato e se serve. O Tusker House serve café da manhã, almoço e jantar. Já almoçamos duas vezes e nessa última vez fomos jantar. O bufê não é muito diferente nessas duas refeições. No café da manhã você poderá desfrutar de frutas, iogurte, pães, waffle, omelete, donuts... 

Chegamos no restaurante por volta das 19h  e como tínhamos reserva marcada, fomos direto para o balcão da entrada. Lá, informamos o nosso nome e a cast member entregou um pager, uma aparelho eletrônico que vibra quando é chegada a nossa vez. Como chegamos muito cedo e não conseguimos adiantar a reserva, ficamos aguardando. Quando o pager vibrou, fomos até o garçom que nos levou até a mesa. 


Como é estilo bufê, você só precisa ir até os balcões e se servir. A comida do almoço e jantar é parecida. Você pode provar carnes, arroz, saladas e vegetais. O sabor é delicioso, pois é muito bem temperado. E enquanto você come, os personagens vão passando de mesa em mesa para fotos e autógrafos. E de tempos em tempos, uma música começa e os personagens convidam as crianças para uma interação mais próxima, uma dança pelos salões do restaurante. Não preciso dizer que gostamos muito, foi a nossa terceira vez.

Conclusões sobre o Tusker House 

Esse frango com curry é delicioso 

- O café da manhã e o almoço são os mais disputados, pois muitas pessoas terminam o passeio no Animal Kingdom antes de anoitecer e decidem visitar outros parques no mesmo dia. 

- Você vai sair muito bem alimentado de lá. Uma dica é não deixar as atrações radicais (aquelas em que você pode passar mal) para depois de uma refeição no Tusker House. 

- O restaurante é uma boa pedida para as crianças, pois além dos personagens, a comida se encaixa muito bem em dietas infantis (só cuidado com a pimenta).

- Se você tiver alguma intolerância alimentar, o chef levará você até a mesa do bufê e irá apontar o que você pode ou não comer. 

- Se conseguir, faça a reserva nos primeiros horários, pois o buffet estará mais completo. Nós pegamos um dos últimos horários do jantar e por isso, alguns pratos não estavam sendo mais repostos. Para falar a verdade, o restaurante estava quase fechando, muitos garçons já estavam em clima de "ir embora".  

- O preço do café da manhã é mais barato. 

- É uma refeição muito disputada. Então, reserve com bastante antecedência. 

Esse restaurante é um daqueles que tudo se encaixa para tornar a experiência perfeita: comida, ambiente e personagens. Se o seu orçamento permitir, não deixe de incluir o Tusker House no seu roteiro. O preço gira em torno de US$ 15 a US$ 59,99 por pessoa, dependendo da refeição e do mês em que você visita. 

domingo, 21 de janeiro de 2018

Atendimento personalizado na Disney


Em uma das nossas visitas ao Magic Kingdom, eu percebi um cast member, com uma roupa diferente dos demais, conduzindo uma família até a fila do FastPass. Logo, já pensei que seria um Vip Tour, um serviço que a Disney disponibiliza. Você conhece? Não! Vamos explicar nessa postagem. 😉

Primeiramente, você precisa saber que esse é um serviço pago à  parte, além dos ingressos de entrada. O preço varia de US$300 a US$600 por hora dependendo de cada mês. Não é barato, mas pode ser vantajoso para quem tem poucos dias na cidade ou está viajando em épocas de grande movimento. Esse Vip Tour nada mais é que um passeio personalizado pelos parques da Disney em que você contrata um guia. Esse cast member especial irá planejar a forma mais eficiente do seu passeio de acordo com o perfil do seu grupo. A grande vantagem é que o guia tem passagem livre em atrações e isso significa que você não precisa pegar nenhuma fila. 


Algumas Informações importantes: 

* O tour é limitado para um grupo de 10 pessoas, sendo que a contagem inclui também as crianças. 

* Os Vip Tours têm duração mínima de 7 horas contínuas. 

* O serviço é muito concorrido, por isso é preciso uma reserva com no mínimo 180 dias de antecedência.

* Na hora da reserva, você pode solicitar um guia que fale português, mas isso não é garantido.

* O cancelamento deverá ser feito em até 48 horas antes do passeio para evitar uma taxa de valor igual a do serviço.  

* Todos os tours necessitam do ingresso de entrada do parque.

Tipos de Tour 

Private Vip Tours - Esse tour é o mais flexível e o preço varia de US$425 a US$600. No dia contratado, você pode optar do guia pegar você no hotel ou todos se encontrarem no parque. Lembrando que caso ele pegue no hotel, as horas já estarão sendo contadas. Pronto, logo que vocês se encontram, vocês precisam informar quais atrações, encontros com personagens e parques querem visitar. Com isso, o guia já vai planejar mentalmente o roteiro do dia. Além disso, ele também irá agendar horários dos encontros dos personagens.


The Ultimate Day of Thrills - Pelo preço de US$299,99 por pessoa, esse tour já vem com o roteiro planejado. Ao fazer o check-in no The Plaza restaurant do Magic Kingdom, o guia levará o seu grupo para as seguintes atrações: Big Thunder Mountain Railroad, Splash Mountain, Space Mountain, Haunted Mansion e Seven Dwarfs Mine Train. Depois de uma pausa para o almoço (preço já incluso no valor do tour), você seguirá para o Epcot, na atração Soarin. E o dia termina no Hollywood Studios nos brinquedos: Toy Story Mania!, Rock ‘n’ Roller Coaster Starring Aerosmith, The Twilight Zone Tower of Terror e Star Tours – The Adventures Continue. Esse tour dura 7 horas e é oferecido nas terças, sextas e domingos. 


Ultimate Disney Classics - Pelo preço de US$199,99 por pessoa, o guia irá levar seu grupo para até 10 atrações clássicas do Magic Kingdom que inclui: Pirates of the Caribbean, Jungle Cruise, Dumbo the Flying Elephant, “it's a small world” e Peter Pan’s Flight. Com duração de 4 horas, o check-in desse tour é feito no Town Square Restaurant. Dias do Tour: terças, sextas e domingos. 

Ultimate Nights of Adventure - Esse tour de 4 horas acontece somente no Animal Kingdom pelo preço  US$249 por pessoa. O guia irá acompanhar o  grupo nas atrações Expedition Everest - Legend of the Forbidden Mountain (exigência de altura de 44 polegadas), Kilimanjaro Safaris, Avatar Flight of Passage (exigência de altura de 44 polegadas), Na’vi River Journey e Dinosaur (exigência de altura de 40 polegadas), e no espetáculo noturno Rivers of Light. Esse passeio é oferecido às segundas e quintas-feiras, sábados e domingos. Porém, é sazonal, fique atento às datas. Esse tour dá direito a lanches, bebidas e souvenirs e o check-in é realizado no Pátio da atração Dinosaur. 

Como dissemos lá no início, esses atendimentos personalizados na Disney não são baratos. Muitas vezes são utilizados por celebridades e pessoas que não querem ficar muito tempo nas filas.  Para reservar, basta telefonar para os seguintes números: 

Private VIP Tours: (407) 560-4033
Ultimate Tours: (407) 939-PLAY


quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Conexão: Aeroporto de Atlanta


Na nossa última viagem com a companhia Delta Airlines, nós fizemos uma conexão no Aeroporto Internacional Hartsfield-Jackson de Atlanta e vamos contar a nossa experiência nessa postagem. Antes de mais nada, você precisa saber que esse aeroporto é o mais movimentado do mundo sendo o hub principal das empresas Delta Airlines e Southwest Airlines. Pense em um aeroporto grande. Como nós estávamos voltando de Orlando, não precisamos pegar nossas malas. Assim que saímos do avião, perguntamos para um dos funcionários onde ficava o portão do nosso voo, ele logo nos informou. Porém, ficava no saguão F e nós estávamos no A. Apesar de ser imenso, é fácil de se achar por lá. Há placas e tudo muito intuitivo. 


Para ir de uma saguão a outro você pode optar pelo monorail ou...

...utilizar as esteiras rolantes espalhadas pelo aeroporto

O Aeroporto de Atlanta é separado em saguões (concourses). O terminal doméstico é composto por cinco: T,A,B,C e D. Em viagens internacionais, os passageiros devem seguir para os saguões E e F. Como forma de conectar todos esses saguões, há esteiras e monorail. Como estávamos muito longe, pegamos o monorail. Ele ia parando em cada estação e muitos passageiros desciam e subiam a bordo. 



Os saguões são muito parecidos. Como se fossem um verdadeiro shopping com muitas lojas e restaurantes. Há desde opção de fast-foods até um café com salgados ou doces. Você pode conferir, nesse link, os mapas dos saguões e o que encontrar por lá. 


Como nós estávamos em conexão, nem saímos da área de embarque que é muito confortável com cadeiras estofadas, carregadores de celular e banheiros. Uma coisa que não gostei é que há poucas opções de alimentação. O nosso tempo de espera era de duas horas e estávamos com fome. A nossa saída foi comprar alguns snacks em um loja chamada Z-Market. Gastamos cerca de 8 dólares com uma batata Pringles e um biscoito de pretzel. Porém, como íamos ter jantar no avião, tudo bem. Aguentamos a fome 😂


Esse aeroporto costuma assustar muitos brasileiros, pois é o mais movimentado do mundo, mas se você estiver em conexão, não se preocupe. É muito fácil de se encontrar por lá. E se você estiver em um voo noturno, é mais tranquilo ainda, o movimento é menor. 

Na nossa viagem de ida, nós fizemos conexão em Detroit. Quer saber como foi? Veja nessa postagem

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Guarde momentos com o My Universal Photos


O Universal Orlando Resort tem personagens e muitas atrações que merecem uma foto como recordação, desde encontro com personagens até mesmo dentro de uma atração. Você pode comprar fotos individuais impressas ou fazer um pacote, o My Universal Photos. Se optar pelo segundo, há duas possibilidades: 

* 1-Day Photo Package - Esse pacote custa $69,99 e inclui um dia inteiro de fotos pelo parque, com ilimitado número de downloads, descontos em produtos estampados com as imagens e visualização das mesmas através do app. 

* 3-Day Photo Package - $ 89,99 - Pacote mais indicado para quem vai visitar dois ou três parques da Universal que dá acesso aos fotógrafos pelo período de 3 dias consecutivos. Além dos outros benefícios do primeiro pacote, aqui você tem direito a uma impressão gratuita de uma foto 5X7 e 4x6 (exceto a atração Escape From Gringotts). 


Para associar as suas fotos à conta do My Universal Photos, você deve pegar um cartão em um dos quiosques do My Universal Photos. No DeFoto's Expedition Photography, na entrada do Islands of Adventure ou no On Location, localizado na entrada do Universal Studios. E toda vez que você tirar a foto, precisará apresentar o cartão ao fotógrafo. No parque Volcano Bay, ao invés do cartão, o visitante deve apresentar a pulseira TapuTapu.  Ao final do dia, todas as fotos estarão no app para baixar e se quiser impressa, deverá pagar 2 dólares cada.


Locais em que você encontra fotógrafos e câmeras

Universal Orlando 

Entrada do parque
E.T.'s Toy Closet & Photo Spot™
Encontro com Bob Esponja
MEN IN BLACK™ Alien Attack™
Revenge of the Mummy™
Hollywood Rip Ride Rockit™ - Aqui tem uma opção de vídeo,mas que deve ser comprado separadamente. 
Donkey Photo Op (próximo ao Shrek 4-D)
Despicable Me Super Silly Stuff™ - Saída da atração
Harry Potter and the Escape from Gringotts™
Encontro com TRANSFORMERS

Islands of Adventure


Entrada do Parque 
Spider-Man™ Photo Op in Marvel® Alterniverse
The Amazing Adventures of Spider-Man™
The Incredible Hulk Coaster™
Dudley Do-Right's Ripsaw Falls™
Jurassic Park River Adventure™
T-Rex Automated Photo Capture in Jurassic Park™
Raptor Encounter
Harry Potter and the Forbidden Journey™
The High In The Sky Seuss Trolley Train Ride!™
Encontro com Grinch

Obs: Além desses locais, também é possível encontrar fotógrafos quando personagens aparecem repentinamente, sem horário marcado, como é o caso dos Simpsons. 


Conclusão

Quando você tirar fotos com personagens na Universal, sempre terá um fotógrafo registrando o momento e ao final ele entregará um cartão para você comprar a imagem impressa em um dos totens espalhados pelo complexo ou associar as fotos na sua conta do My Universal. Como nós não tínhamos comprado o pacote, sempre pedíamos para o funcionário que acompanhava o personagem, tirar foto com o nosso celular. Se fosse somente pelas fotos com personagens, não compraria o pacote. Porém, comecei a perceber que pode ser uma boa alternativa nas atrações. Sabe! Uma descida no Jurassic River Adventure merece uma recordação. 

Sabemos que não é igual à Disney com fotógrafos em tudo que é lugar. Você tem que procurar. Além disso, em épocas de baixo temporada, os fotógrafos "somem". 

Informações Importantes 

* Você pode optar por comprar fotos individuais impressas (com preço médio de 21,95 dólares cada) ou com o pacote My Universal Photos.

* Lembrando que se você quiser a foto individual impressa, deve adquirir a mesma no dia

*  Somente adquirindo o My Universal Photos que você terá acesso online da fotos para download. Quem não comprou, recebe do fotógrafo, um cartão de papelão, para você visualizar em totens e comprar impressa.

*Se você estiver em um grupo grande, poderá colocar todos na mesma conta. A Universal distribui dois cartões para você capturar as fotos. 

Se você for comprar muitas fotos, esse pacote é uma ótima alternativa

Mais informações, nesse link. 

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Nona Adventure Park será o paraíso dos esportes radicais


Essa nova atração de Orlando não é como os parques que estamos acostumados a visitar na cidade, a promessa é que esse novo lugar será o paraíso dos esportes radicais. O Nona Adventure Park estará localizado em Lake Nona, uma comunidade planejada com bairros e muita infraestrutura. A principal atração será um  parque aquático inflável da famosa rede Wibit com boias, tobogãs e cama elásticas. E não será só isso! 



O Cable Park será para aqueles que desejam se aventurar nas alturas, uma torre com diferentes elementos de escalada, incluindo paredes e cordas. E o lago será também disponibilizado para quem gosta de praticar Wakeboard com diversos percursos. 

A partir do verão norte-americano esse espaço começará a receber os visitantes, sendo projetado também para sediar competições, eventos corporativos e grupos especiais. Diferentes tipos de ingressos estarão disponíveis, desde para atrações individuais como para todo o complexo. O controle será feito através de uma pulseira onde os visitantes poderão fazer o check-in online e visualizar o tempo de espera nas atrações. Os aluguéis de equipamentos aquáticos também estarão disponíveis no local e um café de luxo vai servir comidas e bebidas para aqueles que preferem observar os amantes de esportes aquáticos. 

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Conexão: Aeroporto de Detroit



Quem viajar com a companhia aérea Delta para Orlando, precisará fazer uma conexão em Detroit no estado de Michigan. O aeroporto é um dos mais modernos do país composto por seis pistas, 158 portas de embarque, um hotel, lojas, restaurantes e muito conforto. Na nossa última viagem, nós passamos por esse aeroporto e vamos contar a nossa experiência nessa postagem. 

Imigração 

Após a chegada do nosso voo, tivemos que esperar dez minutos dentro do avião, pois a área de imigração não estava aberta. Passado esse tempo, fomos liberados. A imigração é muito organizada. Uma funcionária norte-americana que falava português direcionava o caminho e gritava a seguinte frase. "Atenção! Quem possui visto de turismo, pode optar por utilizar os totens ou as cabines". As cabines são as tradicionais onde funcionários realizam entrevistas. Os totens começaram a ser implantados em 2014 por todos os EUA e é um controle de passaporte automatizado. Nada mais são que quiosques que escaneiam a página de identificação e de visto, coletam fotografia e digitais e ao final emitem um recibo. (irei explicar melhor a utilização do totem em uma postagem exclusiva). No recibo, aparecerá a sua foto com um certinho ou um X. Meu pai e meu irmão, receberam um X e  por causa disso, eles tiveram que passar por um guichê para responder algumas informações adicionais daquelas que respondemos no quiosque digital. Nada de mais, uma entrevista de praxe realizada na imigração. 

Caminho para os portões 


O McNamara é o maior, dividido em saguões e conectados por um monorail 

O aeroporto de Detroit possui dois terminais: McNamara e o Terminal North que não são interligados. O primeiro é o maior, onde aterrizam e partem voos da Delta e parceiras. O North fornece as demais companhias. E por não serem interligados, se você precisar trocar de terminal, terá que se direcionar para o Ground Transportation e pegar um ônibus gratuito até o outro terminal.

Após a imigração, pegamos nossas malas nas esteiras e seguimos para os portões de embarque. Como era uma conexão com a Delta, não precisamos trocar de terminal. Nós fomos para o 3° andar que era o que estava aberto (quando há muito movimento que há uma liberação do segundo andar). No caminho para o raio-X, entregamos nossas malas. E não fique espantado! É só um ponto para entrega de malas para conexão, uma esteira com dois funcionários. Você só entrega e confia! (achamos muito estranho). 

Logo em seguida, passamos pelos procedimentos de segurança, o raio-x. Pronto! Só faltava encontrar o portão. Como tínhamos duas horas, resolvemos passear. 

O Terminal McNamara



Esse terminal é dividido em três saguões (concourse A, B e C) conectados por um trem, tipo o monorail da Disney. Se não quiser ir de trem, pode optar por pegar umas das esteiras rolantes que ficam em um túnel com luzes e que acaba sendo uma atração à parte. O nosso portão era no saguão A com um chafariz ao centro e algumas lojas e restaurantes. Há opções para lanches, café, lojas de acessórios e até um SPA, um local para relaxar. Você pode conferir todos os serviços disponíveis no aeroporto, nesse link.  Já vou adiantando, tem Subway, Starbucks e McDonald's 😀



Depois, sentamos nas cadeiras para aguardar o embarque (e que conforto). Todas estofadas e com carregadores de celular disponíveis. Gostamos muito desse aeroporto. Você já fez conexão nele? Conte para a gente. 😃

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

A estratégia Disney em antecipar a abertura dos parques

Foto: Wikimedia

Na nossa última visita ao Animal Kingdom, nós chegamos às 8h30, 30 minutos antes da abertura oficial, mas percebemos que os portões já estavam abertos e que todo mundo já estava se direcionando para a fila da atração mais concorrida, o Flight of Passage, da área do Avatar. Resultado, a fila já estava imensa e ficamos nos perguntando: será que o parque abre antes? Fomos atrás de informações e descobrimos que a Disney possui uma estratégia para diminuir a multidão na hora da entrada. E sim, os parques podem abrir antes do horário informado. Porém, tem algumas regras e dicas que vamos contar agora. 


A primeira regra é que a abertura antecipada não acontece em manhãs com Extra Magic Hours, a menos que você esteja no Magic Kingdom quando há multidões por todos os lados. Aliás, o principal parque do complexo raramente deixa você entrar antes das 9h, pois sempre há um show de boas-vindas em frente ao castelo. Isso quer dizer que para ir nas atrações, você terá que esperar o horário, mas o convidado já vai estar na Main Street com muitas lojas e restaurantes. É como se você já estivesse dentro do parque. 

No Epcot, a abertura dos portões podem acontecer de 15 a 30 minutos antes das 9h com acesso à praça Innoventions. Às vezes, os cast members irão liderar cordas mostrando o caminho para atrações mais concorridas como Soarin e Test Track, que poderão abrir antes.

No Hollywood Studios, os convidados poderão entrar no parque 30 minutos antes da abertura oficial e os cast members vão orientá-lo para atrações mais concorridas como o Toy Story Midway Mania que tem um protocolo diferenciado, os funcionários acompanham os primeiros visitantes até a fila. 

O Animal Kingdom permite a entrada 30 minutos antes do horário oficial, concentrando-os na área Discovery Island. Com a inauguração da área do Avatar, a Disney adotou um protocolo diferenciado, na qual os cast members indicarão ,com cordas e placas, a direção para a fila das atrações mais concorridas. 

Foto: Flavio Dreux 

Há relatos de turistas que chegam bem cedo no Animal Kingdom e os portões já estão abertos. O brasileiro Flavio Dreux compartilhou a sua experiência com o Viva Disney e Orlando. Ele e a mulher chegaram cedo ao parque e os portões abriram por volta das 8h10. "Depois de correr bastante conseguimos chegar no Avatar Flight. Felizmente, pegamos uma fila de apenas 60 minutos", lembra. 

Essa estratégia serve para evitar que muitas pessoas saiam correndo na entrada dos parques e que, por ventura, possam se machucar. A regra de ouro da Disney é sempre dispersar multidões. 

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

A arte de eternizar momentos em Orlando


"Contar histórias das pessoas de um jeito especial". É isso que o casal de fotógrafos Fernanda Tineli e William Nacar realizam através da Fotos em Orlando. Um trabalho que tem chamado cada vez mais atenção dos brasileiros que desejam um ensaio fotográfico pela cidade. 

Fernanda já era fotógrafa no Brasil e após a mudança para Orlando, viu uma oportunidade. Tudo começou com clientes americanos e logo a qualidade do serviço conquistou os brasileiros. Entre os trabalhos estão ensaios de casamento, com famílias, crianças, casais e gestantes. E se você procura ensaios na Disney, o Fotos em Orlando é especialista. O sucesso é tanto que Fernanda e William já fotografaram famosos como Larissa Manoela, Kaká e Nívea Stelmann. 

O Viva Disney e Orlando conversou com Fernanda e você confere a entrevista abaixo:


Viva Disney e Orlando: Quando surgiu a ideia de se mudar para Orlando? 

Fernanda Tineli: Meu marido era músico no Brasil e recebeu um convite para entrar em uma banda daqui da Flórida, sempre vínhamos passear e sempre amamos Orlando, achamos uma oportunidade maravilhosa!


O casal de fotógrafos Fernanda e William  comandam o Fotos em Orlando 


Viva Disney e Orlando: Conte como surgiu o projeto Fotos em Orlando? 

Fernanda Tineli: Eu já era fotógrafa no Brasil e quando cheguei aqui ia quase todo dia na Disney tirar fotos do parque. Depois da recepção super positiva dos meus seguidores no meu perfil de fotografia internacional (@fertineli), eu decidi começar a fazer o mesmo trabalho que eu já vinha desenvolvendo com meus clientes americanos, só que dentro dos parques e com clientes brasileiros. Daí não teve jeito, tive que montar outro perfil para postar somente em português e um conteúdo extremamente voltado aos parques! O mais engraçado foi que a proporção foi ficando maior e hoje eu diria que 80% do meu fluxo de clientes vem do Fotos em Orlando, e isso me deixa extremamente realizada. Atualmente eu conto com a ajuda do meu marido William que além de músico é fotógrafo e filmmaker, nos dias de semana, quando ele não está viajando com a banda, ele sempre está comigo clicando ou editando no nosso estúdio, isso me permite entregar os trabalhos super rápido, e é algo que eu não abro mão. 

Viva Disney e Orlando:  Quem é o público-alvo de vocês?

Fernanda Tineli: No Fotos em Orlando nós atendemos pessoas do Brasil todo, que estão aqui visitando os parques e fazendo compras, mas também atendemos brasileiros que moram aqui nos EUA. De vez em quando fotografamos até uns gringos, como já fizemos: americanos, egípcios, paraguaios e canadenses.

Viva Disney e Orlando:  Conte como é a relação de vocês com os clientes? 

Fernanda Tineli: A relação é muito próxima, nós como bons brasileiros sabemos da importância em dar atenção e criar uma conexão com os clientes, afinal nós temos a responsabilidade de registrar da forma mais verdadeira possível, os momentos mágicos deles aqui em Orlando! Não temos horário, as vezes eu atendo clientes pelo WhatsApp ou Instagram na madrugada, se eu estou acordada, sou muito “workaholic”.

Viva Disney e Orlando: Vocês já fotografaram famosos brasileiros em Orlando. Conte para nós quais foram as personalidades brasileiras que vocês já fotografaram. 

Fernanda Tineli: Sim já fizemos alguns, entre eles, Larissa Manoela, Kaká, Nívea Stelmann, Danny Pink, alguns jogadores de futebol, entre outros. Todos eles foram super legais com a gente durante as sessões e nós fazemos questão de dar o mesmo tratamento especial para todos os clientes, famoso ou não rsrs.

O Fotos em Orlando também fotografa em 360° 😮


Viva Disney e Orlando:  Como funciona o dia da sessão de fotos? 

Fernanda Tineli: As sessões são super diferentes, apesar de termos respeito pela fotografia tradicional (aquela em quem as pessoas todas olham sorrindo para a câmera por exemplo), nós procuramos seguir um estilo mais moderno e descontraído, onde basicamente fazemos muitas fotos espontâneas, o que eu acredito que transmite um sentimento muito maior para quem vê as fotos! Temos sessões que duram minutos e temos sessões que duram horas, isso depende bastante do que a pessoa procura.

Viva Disney e Orlando: Muitas sessões de fotos acontecem no Magic Kingdom. Conte como é o procedimento para fotografar na Disney. 

Fernanda Tineli: Sempre friso que não competimos com o serviço da Disney, 80% dos meus clientes também contratam o memory maker (photopass). Nós sempre fazemos fotos em lugares mais reservados e procuramos dar uma identidade para os ensaios, algo bem exclusivo e único. Temos uma preocupação imensa de que as fotos não tenham outras pessoas de fundo, com isso você tem a sensação de que o parque foi exclusivo da pessoa fotografada em cada ensaio. Isso é muito difícil pois exige técnicas aprimoradas de composição e edição, e bastante paciência já que a Disney é sempre lotada.

Viva Disney e Orlando: Explique como funciona a escolha dos locais para as fotos? 

Fernanda Tineli: Eu sempre começo perguntando se a pessoa tem alguma preferência. Alguns clientes já sabem o que querem, geralmente os parques. Mas quando eles ainda não sabem ao certo, eu tenho sugestões já que na região de Orlando existem muitos parques naturais, e até mesmo praias. Isso também varia bastante de acordo com a ocasião/motivo das fotos.


Viva Disney e Orlando: Qual é o plano de vocês para 2018? 

Fernanda Tineli: O plano é expandir ainda mais o nosso alcance e  começar  a atender mais gringos. Acho super legal conhecer outras culturas, e é sempre bom para colocar o inglês em prática. Além do inglês, tenho formação em italiano, e adoraria conhecer mais italianos e também trabalhar com eles por aqui.

Viva Disney e Orlando:  Deixe um recado para os nossos leitores que queiram utilizar o Fotos em Orlando. 

Fernanda Tineli: Nós adoraríamos conhecer vocês e contar a sua história através das nossas lentes. No nosso site você poderá conhecer o nosso trabalho com opções de chamar direto no WhatsApp e olhar todo nosso feed do Instagram. Vai ser um prazer falar com vocês!