domingo, 25 de fevereiro de 2018

Alugue carrinho de bebês nos parques


Se você viaja com crianças pequenas, esteja ciente que elas vão precisar de carrinhos de bebê, pois se anda muito nos parques. Além, de ter que esperar em filas. Ao utilizar esse acessório, a viagem se tornará menos cansativa. A escolha será sua! Você pode levar do Brasil (o que não é muito aconselhável), pode comprar ou alugar por lá. Essa postagem é dedicada para aqueles que pretendem alugar dentro dos parques.  

O que vamos destacar primeiramente são as vantagens. Parece óbvio, mas o maior benefício é que se você alugar por lá, não precisará ficar carregando do carro ou traslados para o parque. Basta pegar e devolver próximo ao Guest Relations (serviço de visitantes). Além disso, os carrinhos possuem reforço no teto, o que é ótimo para dias quentes. A única desvantagem que são de plásticos, não são tão "fofos". A Disney faz isso para facilitar a limpeza dos mesmos. Também, há muitos bolsos para guardar compras, e mochilas. O preço não é muito barato, mas poderá valer a pena. Abaixo, nós vamos separar um manual de cada parque. 

Disney



Foto: Touring Plans 

A diária é de US$15 em um carrinho simples e US$31 um carrinho duplo. Você pode economizar pagando antecipado pelo número de dias que utilizará um carrinho, ou seja, comprar um bilhete de aluguel para toda a duração da estadia. Ao realizar isso, o preço da diária cai para US$13 em um carrinho simples e US$27 para um carrinho duplo. Em Disney Springs, você pode alugar gratuitamente, somente será feito um depósito, bloqueio, de US$100 no cartão de crédito e será desbloqueado quando você devolver. 


Mapa de onde encontrar o stand no Magic Kingdom.

Na entrada de cada parque, basta procurar o Stroller Rental, um stand para o aluguel de carrinhos de bebê. Geralmente, ficam próximo ao Guest Relations. É bem fácil de encontrar.




Agora, você deve estar se perguntando. "Em que lugar que eu posso deixar os carrinhos quando for entrar nas atrações?". Para isso existem os chamados Stroller Parking (estacionamento de carrinhos) na entrada das atrações. Eu sei! Nós brasileiros ficamos com medo de deixar os carrinhos sozinhos com medo de alguém roubar, mas nos Estados Unidos é muito normal. Só percebi que tem algumas pessoas que até deixam bolsas, câmeras (isso eu não deixaria). Nesses estacionamentos, há um cast member, um funcionário, que organiza todos os carrinhos. E a medida que as pessoas vão saindo, vagas ficam sobrando e por isso, o cast member irá mudar o seu carrinho de local para ficar mais organizado. Os alugados na Disney, geralmente possuem placas com o nome das crianças anexadas. 

Universal 


Foto: rwsentosablog

Na Universal, o stand de aluguel também está na entrada. Aqui há mais uma opção de carrinhos, os com volantes para entreter as crianças. Os preços são: 
Simples: US$14.99 
Simples com volante: US$17.99 
Carrinho duplo: US$24.99 
Carrinho duplo com volante: US$27.99

Na Universal também há estacionamentos de carrinhos, mas não em muitas atrações. Basta procurar placas com o Stroller Parking. Também vale a dica de você identificá-lo para não correr o risco de trocarem. 

SeaWorld 


Foto: SeaWorld

Aqui o aluguel de carrinhos custa US$14.08 para um simples  US$23.47 para um duplo. Em algumas atrações há estacionamentos. 

Conclusão 

Os carrinhos alugados dentro dos parques são uma opção para você usar em sua viagem para não cansar os pequenos. Apesar de não serem muito confortáveis, alugar pode trazer algumas vantagens como as mencionadas no início dessa postagem. Além disso, caso alguém roubar ou trocar o seu carrinho (isso é possível), você não ficará desesperado procurando por ele. Se isso acontecer, basta efetuar a troca em locais espalhados pelos parques. Para isso, você terá que apresentar o recibo de aluguel. 

Na próxima postagem, vamos contar os melhores locais para alugar ou comprar carrinhos de bebê 😊

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

A incrível loja Mitsukoshi Department no Epcot

Foto: Sam Howzit/Commons Wikimedia 

Localizada em um dos pavilhões mais legais do Epcot, essa é uma daquelas lojas que você nem vê o tempo passar. Tem tanta coisa diferente que se torna uma atração à parte em sua programação. A loja se espalha por todo o comprimento do do Japão e está no térreo de um dos principais edifícios deste pavilhão. Só para você se localizar, no primeiro andar está o restaurante Teppan Edo e logo abaixo, a loja. 


Esses bolinhos de arroz são famosos na loja 


Há muitos produtos do Pokémon 

A Mitsukoshi Department vende produtos só do Japão. Então prepare-se para conhecer uma nova cultura através de compras. Você encontra desde roupas e acessórios até itens de cama, mesa e banho. Os quimonos são muito divertidos, vi várias pessoas tirando fotos com eles. Os leques também fazem a festa, sempre tem alguém com um se abanando pela loja. E tem muitos produtos do Pokémon. Vou confessar que fui atraído mesmo pelas prateleiras de comidas. Tem tanta coisa diferente! Entre os achados estão o Kit Kat de chá verde e os famosos bolinhos de arroz.



E é dentro dessa loja que está o quiosque do Pick-a-Pearl, fica bem na entrada. Quer saber como funciona? Você segue direto para o caixa, paga por uma ostra ($17,00) e recebe uma senha. Em cerca de 10 minutos, os cast members chamam a senha e você terá de escolher a ostra a partir de um tanque lotado de ostras. Dizem que as maiores e melhores pérolas estão nas ostras mais sujas e feias. A apresentação da abertura da ostra e a medição da pérola é super divertida, os cast members interagem com você. Sua pérola será medida e em seguida você poderá levá-la para casa ou transformá-la em um joia. Caso queira fazer uma joia é só se direcionar para o balcão do lado e escolher o que fazer (custo começa em $33,00). Abaixo, há um vídeo dessa experiência. 



 Se você visitar o Epcot, não deixe de ir nessa loja. 😉

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Bagagem revistada pela TSA



Você já deve ter ouvido falar na TSA? Trata-se de um órgão governamental responsável por cuidar da segurança nos aeroportos dos Estados-Unidos. Após os atentados de 2001, o país começou uma averiguação mais severa em quem aterriza em seu solo e entre as medidas estão uma revista maior em bagagens despachadas.

Em uma das nossas voltas de Orlando, nós tivemos uma surpresa quando pegamos uma de nossas malas. Ela estava com uma fita informando que havia sido inspecionada (foto acima). Todas as bagagens despachadas nos Estados Unidos passam por um raio-x e se precisar de uma averiguação maior, a TSA  (Transport Security Administration ou Administração de Segurança do Transporte) possui autorização por lei para abrir a mala e realizar uma vistoria manualmente. Nem as malas mais protegidas, por exemplo, embaladas com plástico, escapam da revista. E se você tiver colocado um cadeado à chave, ele será quebrado e a bagagem passará o resto da viagem desprotegida.

Porém, há uma forma de evitar que as malas fiquem desprotegidas. Você pode comprar cadeados aprovados pela TSA. Esses funcionam com um código, senha, mas possuem um espaço para ser aberto com uma chave mestra que somente a TSA possui. Então, os funcionários abrem a mala com essa chave-mestra, averiguam o que tem dentro e a fecham novamente. 


Nós acabamos esquecendo de comprar um cadeado TSA e só vimos na hora  de arrumar as bagagens. Por isso, uma de nossas malas foi com cadeado à chave. O resultado foi que a TSA precisou quebrá-lo para revistar o que estávamos levando no interior. Então, eles colocaram a fita para protegê-la um pouco. E quando abrimos, encontramos um bilhete que explicava sobre a inspeção (foto acima). 


Não tem como saber qual mala será revistada. Acredito que a nossa foi escolhida, pois essa era a única que tinha alguns alimentos como biscoitos, café... Também podem ser escolhidas, aquelas arrumadas de forma que podem prejudicar a visão na hora do raio-x. 

Então, você já sabe! Quando viajar não esqueça de comprar cadeados TSA para evitar, pelo menos, que a bagagem passe a viagem inteira desprotegida. Eu apoio essa medida de segurança da TSA. É uma forma de fazer o seu voo se tornar seguro. 


sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Disney revela data de inauguração de Toy Story Land



Essa sexta-feira não poderia começar melhor. Durante a D23 Expo no Japão, o presidente do Walt Disney World Resort revelou novos detalhes da grande expansão dos parques. E a grande novidade foi revelada. O Toy Story Land será aberto ao público a partir do dia 30 de junho de 2018. Além dessa novidade, Bob Chapek reforçou outras aberturas. Tudo estará pronto até a data da comemoração de aniversário de 50 anos do complexo.

Durante o evento, Bob Chapek reforçou a inauguração da área de Star Wars para 2019 acompanhado de um novo hotel para os fãs da saga. Ainda não se sabe a data da abertura dessa nova hospedagem. Além disso, o presidente do Walt Disney World destacou novidades como a atração de Guardiões da Galáxia no Epcot, o  passeio Mickey & Minnie's Runaway Railway no Hollywood Studios e um show com a presença de personagens de Up- Altas Aventuras no Animal Kingdom. 

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Amor sem escalas no aeroporto de Orlando



Há alguns dias atrás, nós compartilhamos nas nossas redes sociais, o vídeo de um pedido de casamento feito no aeroporto de Orlando. Quem vivenciou essa experiência foi a brasileira Isabela Maia, natural de Campo Grande. Essa história que vamos contar em pleno Valentine's Day (Dia dos Namorados) começa em 2014. Isabela foi estudar inglês e Engenharia Civil nos Estados Unidos e em uma festa conheceu o atual noivo, Ande Bagdasarian.


A cena que ficou famosa nas redes sociais 

Parece que foi amor a primeira vista, pois eles trocaram números de contato naquela mesma noite. Depois, veio o namoro. Porém, o intercâmbio de Isabela terminou e ela teve que voltar para o Brasil. E Ande ficou em Tallahassee. Vocês lembram daquele ditado?  No amor, não existe distância. "No começo foi bem complicado e até chegamos a terminar por alguns meses por ser muito difícil nos vermos com frequência, mas resolvemos voltar alguns meses depois e tentar fazer dar certo. Conseguimos nos organizar bem e desde então, nos visitamos de 3 a 4 vezes por ano. Durante esses 3 anos morando em países diferentes, nós aprendemos a conviver com a distância", lembra Isabela. 

No dia do pedido, Isabela estava a caminho de mais uma das viagens para visitar o amado quando descobriu, em pleno voo, que chegaria 50 minutos antes do previsto. Isso poderia estragar a surpresa, mas tudo acabou dando certo. Ande mora em Tallahassee e já tinha combinado de encontrar Isabela no aeroporto de Orlando. Sorte que ele já estava preparado para o pedido. "Quando cheguei não o encontrei e pensei que era por que tinha chego muito antes do combinado. Então, eu vi o melhor amigo dele, que trabalha no aeroporto. O mesmo criou uma história que o Ande tinha se atrasado e precisávamos esperar em outro lugar. No caminho, Ande sai de traz de um pilar", conta ela.  



É claro que essa sensação somente quem vivenciou pode descrever: "Fiquei muito surpresa e quando ele fez o pedido, eu senti a maior felicidade do mundo! Foi indescritível, eu queria pular e só conseguia dar muita risada! Todo mundo no Brasil e nos Estados Unidos ficou muito feliz com a surpresa e eu nunca recebi tantas mensagens ao mesmo tempo!". 

Alguns dias depois, o Facebook oficial do Aeroporto de Orlando compartilhou o vídeo do pedido e  surpreendeu o casal. "Está sendo muito legal receber mensagens de conhecidos e desconhecidos, lembramos e contamos sobre esse momento toda hora", diz Isabela. 

Você já viu o vídeo do pedido no aeroporto de Orlando? Não? Nós vamos compartilhar de novo na nossa página do Facebook. Basta acessar  o link. 

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

O novo lar de Nívea Stelmann e a família




Atriz, apresentadora e mãe coruja. Nívea Stelmann não pensou duas vezes quando surgiu a oportunidade de se mudar para os Estados Unidos. A procura de um lugar mais tranquilo para criar os filhos, Orlando acabou se tornando o novo lar dela e da família. 

Antes mesmo de se mudar, Nívea já tinha uma proposta de trabalho. E com uma carreira brilhante, o sucesso era anunciado, ganhou o próprio programa. O Nívea Stelmann na América , exibido no canal CBTV, apresenta o melhor dos Estados Unidos e da Flórida para os brasileiros. 




Em uma conversa com o Viva Disney e Orlando, Nívea se diz apaixonada pela Disney. Apesar de estar há 7 meses com a nova rotina, ela conta que ainda se sente como uma turista. Veja a entrevista completa abaixo: 

Viva Disney e Orlando: Por qual motivo você decidiu morar em Orlando?

Nívea Stelmann: Queria um lugar que fosse tranquilo e que ao mesmo tempo tivesse diversão, uma cidade do interior mesmo. Meu foco sempre foi meus filhos. 

Viva Disney e Orlando:  Qual era a sua relação com a cidade antes da mudança? 

Nívea Stelmann: Eu vinha muito de férias pra cá. Amo a cidade e tudo que ela tem pra oferecer.


Viva Disney e Orlando: Qual foi a maior dificuldade na mudança para os  Estados Unidos?

Nívea Stelmann: Só mesmo a saudade da família e os amigos. O resto só alegria, zero de dificuldades ;)

Viva Disney e Orlando: Conte como surgiu a oportunidade de apresentar o próprio programa no canal CBTV em Orlando.

Nívea Stelmann: Recebi um convite do Cláudio Costa, um dos donos da TV. Ele sabia que eu estava de mudança para os Estados Unidos e juntamos o útil ao agradável.

Viva Disney e Orlando: Qual é o seu lugar de entretenimento preferido em Orlando? 


Nívea Stelmann: Disney. Sou louca por esse universo.

Viva Disney e Orlando: Que dicas, além dos pontos turísticos clássicos, você daria para os nossos leitores?

Nívea Stelmann:  Cheguei tem 7 meses, ainda estou bem turista na cidade, rs. A cidade tem muito a oferecer, de gastronomia a diversão e compras. Acho muito completa. 


Viva Disney e Orlando:  Que dica você daria para as famílias que têm o sonho de morar nos Estados Unidos?

Nívea Stelmann: Procure um advogado de imigração para saber qual visto você pode tirar para morar aqui. A minha dica é que venham legalmente para não sofrerem e se arrependerem. O dia a dia não é fácil.

Viva Disney e Orlando:  Deixe um recado para os nossos leitores acompanharem o programa Nívea Stelmann na América.

Nívea Stelmann: Obrigada pelo carinho e amor de todos vocês. Muito bom poder estar aqui e continuar trabalhando para os brasileiros.

Acompanhe o programa de Nívea no Canal CBTV. Exibido às terças-feiras, com reprise toda 5ª, 6ª e sábado. 

As imagens dessa postagem foram feitas pela Fotos em Orlando. Nós já fizemos uma matéria com eles, veja aqui.

domingo, 11 de fevereiro de 2018

Disney aumenta preço dos ingressos e estacionamentos



Todo o ano, a Disney aumenta o preço dos ingressos de entrada para os parques. Esse ano não poderia ser diferente. A partir de hoje, 11 de fevereiro, os visitantes vão começar a ver um novo preço em sites e nas entradas dos parques. Veja os preços abaixo:


No site da Disney, você já consegue ver o novo preço. Lembrando que esses valores dependem do parque e da temporada. Separamos abaixo, para você compreender melhor. Esses valores são para a entrada de um dia. 


Magic Kingdom

Categoria econômica (value) - US$ 107 para US$ 109 
Comum (regular) - US$ 115 para US$ 119 
Alta temporada (peak) - US$ 124 para US$ 129

Epcot, Hollywood Studios, Animal Kingdom 

Categoria econômica (value) - US$ 99 para US$ 102
Comum (regular) - US$ 107 para US$ 114
Alta Temporada (peak) - US$ 119 para US$ 122

Opção Park Hopper

Categoria econômica (value) - US$ 162 para US$ 164
Comum (regular)- US$ 170 para US$ 174
Alta Temporada (peak) – US$ 174 para US$ 184


Os ingressos comprados por dias também tiveram um aumento. Veja a tabela abaixo comparando o preço de antes e o de agora. 

A tabela do preço de antes 

O preço agora 

Obs: Lembrando que o preço começa a partir de 104,50 dólares, mas se você cotar o ingresso de um adulto para dois dias, verá os valores abaixo:

Ingressos Multi-Day Park

2 dias – US$ 199 para US$ 209
3 dias – US$ 289 para US$ 325 (residente da Flórida US$ 199 para US$ 209)
4 dias – US$ 350 para US$ 400 (residente da Flórida US$ 219 para US$ 229)
5 dias – US$ 370 para US$ 415 

Os passaportes anuais também sofreram uma mudança no valor. Nós vamos, em breve, fazer uma postagem somente sobre os passaportes anuais.

Estacionar também ficou mais caro 


E a Disney aumentou novamente o preço para os estacionamentos. Agora para estacionar custará 22 dólares. O preferencial passa a ser 45 dólares. 

Se você quiser saber como funciona a compra de ingressos, basta visitar essa postagem. 

sábado, 10 de fevereiro de 2018

Locais para refeições rápidas no Animal Kingdom

Há diversos serviços de balcão espalhados pelo Animal Kingdom. Nessa postagem, nós vamos contar a nossa experiência em alguns deles. Veja abaixo: 

Yak & Yeti Local Food Cafes 


Para nós, foi a melhor opção de comida rápida no Animal Kingdom. Tanto que fomos duas vezes em uma mesma viagem. Logo que saímos da atração Expedition Everest, bateu aquela fome. Olhamos no mapa e encontramos a opção mais perto. Ao chegar lá, confesso que bateu uma tristeza, tinha uma fila considerável. Porém, logo pensei: se está cheio é porque deve ser bom. E muito bom! O melhor prato é o de frango com mel servido com arroz e legumes. O preço também é convidativo, US$10,99 dólares. É estilo fast food, você faz o pedido, espera no balcão, pega o prato e sai para procurar um lugar para sentar (muito rápido mesmo, demora menos de cinco minutos para fazer tudo isso). Você pega os garfos, guardanapos e canudos em uma mesa ao lado do restaurante e segue para o ambiente das mesas. No início, eu pensei que só tinha duas mesas, mas ao ir para trás, você se depara com um espaço bem maior do que parece. As mesas estão todas ao ar livre. Por isso, não se assuste se algum esquilo ou pato vier pedir um pouco de comida kkk. Só eu não aconselho esse lugar se estiver muito calor, pois mesmo tendo guarda-sóis acoplados às mesas, o calor pode estragar a sua experiência. Veja o cardápio aqui. 

Local: Ásia
Preço: 3 a 15 dólares. 

Restaurantosaurus 


Esse é bem estilo norte-americano com hambúrgueres e cachorro quente no cardápio. O bom é que esse lugar é ótimo para dias quentes, pois é fechado e com ar condicionado. Na entrada, um garçom já oferece o cardápio e enquanto você está na fila, vai escolhendo o que pedir. E não se assuste quando pegar o hambúrguer, pois vem somente com pão, queijo e carne. Se quiser outro acompanhamento, é só se dirigir para as estações no meio do restaurante e lá você acrescenta molhos e saladas. Eu como possuo intolerância à lactose, pedi um hambúrguer com pão sem leite. De sobremesa vinha um brownie de acompanhamento, mas eles me deram um com lactose. Quando fui trocar, o garçom pediu desculpas pelo erro e me deram a sobremesa certa, cookies. Apesar desse contratempo, o Restaurantosauros é uma boa pedida.  Veja o cardápio aqui. 

Local: Dinoland 
Preço: 2 a 15 dólares 

Pizzafari 


Se você é fã de pizza, não pode deixar de colocar o Pizzafari como uma opção de refeição. Esse restaurante entrou em nossa programação por acaso, quando estávamos com muita fome, pois não tínhamos almoçado. Serviu como um lanche e jantar no meio da tarde kkk. As pizzas são porção individual, mas bem grandes. Além disso, tem saladas se você não é muito fã de pizza. O local é muito aconchegante, em ambiente fechado. Veja o cardápio aqui.  

Local: Discovery Island 
Preço: 2 a 14 dólares 

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

O desfile da final do Super Bowl no Magic Kingdom



No dia 05 de fevereiro, um dia após a final do Super Bowl LII, os visitantes do Magic Kingdom se depararam com uma surpresa. Nick Foles, do time de futebol americano Philadeplphia Eagles, desfilou em um carro alegórico pela Main Street com o Mickey e sua turma. Já se tornou tradição  um jogador da equipe campeã comemorar a vitória na Disney. Se você estiver visitando o complexo, é uma experiência que rende muitas fotos e diversão. 


Em frente ao Castelo da Cinderela, Nick Foles apareceu em um carro alegórico acenando para todos. Depois, Foles passou algum tempo visitando atrações da Disney e interagindo com Mickey e Minnie. Após a vitória do Super Bowl em Minneapolis, Foles olhou para as câmeras de TV e anunciou que ele estava "indo para a Disney World", uma frase icônica que faz parte de um anúncio de TV dos Estados Unidos. 



A tradição começou em 1987, quando o quarterback de New York Giants, Phil Simms, pronunciou as famosas palavras "I'm Going to Disney World!". A partir daí, a equipe da Disney viu uma jogada de marketing. Após 30 anos, as comemorações da final do Super Bowl acontecem em algum parque da Disney. 

Imagine estar pelo parque e encontrar uma personalidade dessa. Se estiver em Orlando na temporada de Super Bowl, não deixe de ficar atento às notícias e se preparar para uma visita ao Magic Kingdom. 😄

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Steven Barrett, o especialista em "Mickeys Escondidos"



Se você já prestou bastante atenção nos cenários dos parques da Disney, já deve ter visto um "Mickey escondido". Essas representações do principal personagem da Disney foram colocadas pelos imagineers e designers durante a construção ou remodelagem dos complexos. A forma mais comum é o de três círculos, uma cabeça e duas orelhas. Esses Hidden Mickeys, como são chamados em inglês, despertaram a atenção do norte-americano Steven Barrett. Após morar em Oklahoma e Texas, Steven mudou-se para a Flórida, bem perto do Walt Disney World Resort. 

Os livros de Steven lançados no mercado 

Desde então, ele tem se dedicado a encontrar esses Mickeys Escondidos. E a partir desse hobby, Steven começou a catalogar todos em seu site. Em 2003, ele lançou o primeiro livro, Hidden Mickeys. O sucesso foi tanto que outros dois apareceram no mercado: o Hidden Mickeys Go to Sea e o  Disneyland's Hidden Mickeys

Como Steven é especialista nesses "Mickeys escondidos", o Viva Disney e Orlando o procurou para uma conversa. Abaixo, você confere a entrevista traduzida para o português.😉


Viva Disney e Orlando: Quando começou a sua paixão pela Disney?

Steven Barrett: Eu fiz minha primeira viagem ao Walt Disney World - para uma conferência - em 1989. Eu já tinha visitado outros parques temáticos e de diversões antes, mas descobri rapidamente que o Walt Disney World era diferente do resto! Eu me tornei uma fã ardente e pouco depois de eu colocar o pé na propriedade WDW, eu não olhei para trás. Comecei a ler tudo o que pude (principalmente revistas e livros) sobre a Disney Company e, eventualmente, comecei a escrever meus próprios livros sobre os parques da Disney. 

Viva Disney e Orlando: O que o Walt Disney World Resort representa para você?

Steven Barrett: O Walt Disney World representa o melhor em entretenimento para todas as idades, incluindo atrações clássicas para os mais velhos e atrações de ponta para jovens e jovens de coração. Qualquer um pode ter uma experiência divertida e memorável no Walt Disney World; podem ser as férias de uma vida inteira!

Viva Disney e Orlando: Quando surgiu a ideia de se dedicar ao estudo da Disney e torná-lo um trabalho?

Steven Barrett: Depois da primeira visita em 1989, visitava o Walt Disney World pelo menos duas vezes por ano. O WDW tornou-se meu lugar livre de estresse; ainda gosto das visitas frequentes. Comecei a escrever sobre a WDW no final da década de 1990, e me mudei para a Flórida em 1998. Minha constante pesquisa sobre a Disney me levou a escrever o primeiro livro "Hidden Mickeys" em 2003, e tenho atualizado esses livros todos os anos desde então. Escrever sobre a Disney é mais um hobby agradável para mim; Se é um trabalho, é o trabalho mais divertido que alguém pode ter!

Viva Disney e Orlando: Você é muito dedicado a procurar Mickeys escondidos no complexo da Disney. Você poderia explicar aos nossos leitores o que é um Mickey oculto?

Steven Barrett: A "Hidden Mickey" é uma imagem parcial ou completa do Mickey Mouse criada por Imagineers Disney e artistas para se misturarem ao entorno, para que a imagem não seja imediatamente perceptível pelo observador. O Mickey Oculto mais comum é o tipo de três círculos (uma "cabeça" e duas "orelhas"), embora também sejam criados Mickeys de perfil, lateral e corpo inteiro. Às vezes, apenas o rosto de Mickey, as impressões de mãos, as luvas, os sapatos, as orelhas ou as iniciais podem ser ocultas, e essas imagens contam como Mickeys escondido. A Disney também esconde outros personagens, como Minnie Mouse, Pato Donald, Pluto, Pateta, Sininho, etc. 


Viva Disney e Orlando: Você poderia contar um pouco sobre seus livros Hidden Mickeys?

Steven Barrett: Ao longo dos anos, eu colecionei um arquivo de "Hidden Mickeys" e minha editora sugeriu que, ao invés de apenas um catálogo de imagens, eu deveria criar um jogo escondido de Mickey - uma caça ao tesouro - para que os convidados pudessem tentar encontrar Mickeys escondidos com pistas escassas e que ao mesmo tempo acumulassem pontos ao encontrar as imagens. Eu criei esse jogo para minimizar a sensação de espera nas filas das atrações. Mesmo assim, é difícil encontrar todos os Mickey escondidos em um único parque em um dia, a menos que você tenha muita sorte. Além disso, a Disney adiciona Mickeys ocultos constantemente, e retira outros à medida que as áreas são remodeladas ou novas áreas e atrações são criadas. Esta paisagem em mudança torna as atualizações de todos os outros livros necessárias e garante um jogo Hidden Mickeys sempre desafiante!

Viva Disney e Orlando: Que dica você daria para encontrar o Mickeys escondidos nos parques? 

Steven Barrett: A maneira mais fácil de encontrar os "Hidden Mickeys" é seguir as instruções em meu livro ou aplicativo. Você também pode pedir aos membros do elenco sobre os Hidden Mickeys em suas respectivas áreas, mas eles nem sempre sabem! Mantenha-se alerta e estude os detalhes ao seu redor. A Disney frequentemente cria novos Mickeys escondidos, então você pode tropeçar a qualquer momento em um novo se você for observador!

Viva Disney e Orlando: Há também Mickeys escondidos em outros complexos da Disney em todo o mundo. Você poderia falar um pouco sobre esses outros Mickeys escondidos? 

Steven Barrett: Todas as propriedades da Disney em todo o mundo têm Mickeys escondidos. Eu mostro muitos deles no meu site. Você pode encontrar eles em vários complexos da Disney em todo o mundo, basta conferir o catálogo do meu site. Alguns Mickeys escondidos são exclusivos de suas áreas. Por exemplo, algumas imagens do Aulani Resort têm um toque havaiano e, é claro, você pode esperar uma pitada japonesa para os Mickeys escondidos em Tóquio!

Agradecemos muito a participação do Steven Barrett no nosso blog e caso vocês queiram comprar os livros, basta acessar o link. Não deixe de visitar o site Hidden Mickey Guy. com . E tem um app bastante divertido para quem quer procurar os Mickeys escondidos pelos complexos. 


sábado, 3 de fevereiro de 2018

Artistas vão animar a Universal no Mardi Gras



Há mais de 15 anos, o complexo da Universal leva aos parques Universal Studios, Islands of Adventure e ao centro de entretenimento City Walk, uma versão do carnaval de New Orleans, cidade do estado americano da Luisiana. A festa, chamada de Mardi Gras acontece em datas selecionadas de fevereiro a abril e os parques costumam lotar. Este é um evento que já está incluso no valor do ingresso e todo ano em que é celebrado, o parque Universal Studios tem um espaço que começa a ganhar movimento no final da tarde.



Este espaço abriga atrações como bandas e barracas de comidas típicas e a animação fica por conta de shows especiais e um desfile com carros alegóricos e artistas. Todos os anos, visitantes aguardam ansiosos para a divulgação de quem irá animar o Mardi Gras.

Nesse ano, a Universal já confirmou a presença da banda Fifth Harmony. Além delas, Sean Paul, Macklemore  e muitos  artistas animarão o complexo. Abaixo, você confere a lista de datas e shows. 

Fevereiro 

3 de fevereiro: Sean Paul
10 de fevereiro: The Beach Boys
17 de fevereiro: Kelsea Ballerini
18 de fevereiro: Andy Grammer
24 de fevereiro: Macklemore

Março 

3 de março: 311
4 de março: Phillip Phillips
10 de março: Artista a confirmar
11 de março: Fitz and the Tantrums
17 de março: Foreigner
18 de março: Fifth Harmony
24 de março: Artista a confirmar 
25 de março: Bush

O evento continua até primeiro de abril e além dos shows citados, há também bandas típicas do carnaval de New Orleans. 


Essa postagem pode ser atualizada a qualquer momento 

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Experiência com locadoras de carro em Orlando


Na postagem anterior, nós demos dicas sobre alugar carro em Orlando. E como prometido, agora irei contar um pouco mais sobre as nossas experiências com duas locadoras de carro, a Alamo e a Budget. Primeiramente, é preciso saber que há diversas lojas dessas empresas espalhadas pela cidade e no momento da reserva você escolhe em qual delas irá retirar. Muitas vezes, os turistas já pegam o carro no aeroporto. Porém tem pessoas, como nós, que deixam para pegar o carro em outro momento da viagem.  Nós sempre nos hospedamos primeiro na Disney por causa dos transportes gratuitos. Quando saímos para outra hospedagem é que retiramos o carro. Por causa disso sempre optamos por pegá-lo dentro do complexo ou próximo. 

Alamo 



Essa empresa possui algumas lojas dentro do complexo Disney, as mais conhecidas são no Disney Car Care Center e o balcão localizado dentro do hotel Dolphin. O Disney Car Care Center está bem próximo ao Magic Kingdom e é um centro com duas locadoras, a Alamo e a National. A do Dolphin está próximo ao Epcot. Caso você esteja hospedado em um hotel da Disney, você tem a disponibilidade de um transporte gratuito até essas locadoras, basta pedir no concierge ou ligar pelo telefone do quarto. Ao solicitar, você já vai receber o horário que o transporte irá te pegar. Depois de chegar lá, é só apresentar os papéis da reserva. 



Há uma Alamo dentro do hotel Dolphin
Em duas vezes, optamos por retirar o carro na Alamo dentro do hotel Dolphin. Fomos muito bem atendidos. Ao chegar, a funcionária pediu o número da reserva, deu algumas alternativas de carro para escolha, tirou cópia da carteira de habilitação e bloqueou um valor do cartão de crédito como caução. Após isso, ela nos entregou o GPS e mostrou funções básicas do aparelho (como ligar, desligar, colocar o endereço...). Por fim, pediu para uma pessoa do grupo acompanhá-la até a garagem. Eu, minha mãe e meu irmão ficamos esperando na entrada do hotel, enquanto meu pai foi pegar o carro. 

Por estar localizado dentro da Disney, o atendimento foi  impecável e atencioso. E uma das vantagens disso, é que dificilmente você será atendido por um funcionário que queira passar a perna, como por exemplo, queira empurrar seguros. Uma desvantagem, é que por ser pouco procurado para retirada de carros, há poucas opções de escolha. Porém, os veículos são bem conservados e com ótima qualidade. 

Budget  




Apesar do carro estar conservado e satisfazer as necessidades de locomoção, não foi uma ótima experiência. Acredito que foi por causa do local da retirada e um pouco de má sorte também. O balcão se localizava dentro do hotel Park Inn by Radisson Resort, aproximadamente 5 minutos do hotel Disney's Pop Century Resort. Chegamos 8h30, mas tivemos que esperar, pois só abria às 9h. Até aí tudo bem! Quando o funcionário chegou, mostramos a reserva. Porém, o computador deles estava com problemas técnicos e eles tiveram que fazer toda o processo manual. Por isso, demorou muito. Além disso, o funcionário não sabia muito bem os procedimentos e isso deixou a gente um pouco desconfortável. 

Após a entrega do carro, ficamos no estacionamento para certificar que tudo estava em perfeita ordem. Até que o funcionário, que já tinha ido embora, voltou para avisar algumas informações que tinha esquecido. Ele disse que era proibido fumar dentro do carro e informou que se a gente passasse na parte "Sem Parar" do pedágio, iríamos pagar uma taxa extra. Ainda bem que ele lembrou de nos avisar, pois não queríamos essa taxa em nossa conta. O último problema aconteceu durante a nossa viagem, o GPS não funcionava perfeitamente, o mesmo descarregava muito rápido e desligava. Ainda bem que tínhamos o app Here We Go para nos localizarmos. Como disse no início, a locadora de carros pode ser boa, mas o local que escolhermos para a retirada não atendeu nossas expectativas.