• Pablo Mingoti

Dia e noite Falando de Orlando

Atualizado: 22 de Dez de 2019

O Viva Disney e Orlando conversou com Aline Menegat, idealizadora do Falando de Orlando que faz sucesso nas redes sociais


Aline Menegat| Entrevista

Aline Menegat herdou a paixão pela Disney da mãe que trabalhava como guia em Orlando. Com 15 anos, Aline já tinha visitado mais de 10 vezes a cidade e após a faculdade, decidiu abrir uma agência de viagens, a Manegatour que ganhou, em 2016, uma filial em Orlando.

 

No último ano da faculdade, Aline tomou coragem e foi trabalhar como Cast Member no complexo, uma experiência que aumentou ainda mais o conhecimento sobre a Disney e que ajudaria na futura empresa. 


Hoje, morando em Orlando, ela une trabalho, diversão e família. E aquela criança e adolescente que passava dia e noite Falando de Orlando continua até hoje compartilhando dicas sobre um dos destinos turísticos mais visitados do mundo.  O Viva Disney e Orlando conversou com Aline que contou um pouco sobre sua vida na cidade, a agência de viagens e a paixão pela Disney. 


Conte como começou a sua paixão por Orlando e a oportunidade de abrir uma filial da sua agência de turismo, a Menegatour, na cidade.

Aline Menegat: Em 1991, quando tinha 6 anos, viajei para a Disney pela primeira vez, em uma excursão. Tenho tantas, mas tantas memórias daquela viagem, que tenho certeza de que foi o início desse caso de amor. Por minha sorte, o dono da agência de viagens pelo qual viajamos convidou minha mãe para se tornar uma de suas guias. Ela, que era professora de inglês num curso renomado da nossa cidade, logo no ano seguinte começou a montar grupos de alunos e sempre fez questão de levar junto toda a família. Quando eu completei 15 anos, já tinha ido à Disney mais de 10 vezes, e adivinha o que escolhi de presente, ao invés de festa?! Mal chegava de viagem, e já mergulhava nesse universo mágico como podia: só ouvia música dos parques, montava álbuns com fotos da viagem e de revistas, editava fitas no vídeo cassete... Minha brincadeira favorita era organizar viagens à Disney de clientes imaginários, lembro-me bem! Os anos foram se passando, segui acompanhando os grupos da minha mãe, e quando finalmente me formei na faculdade, em 2005, criamos nossa agência de viagens, a Menegatour. Desde o início, nosso foco sempre foi dar um atendimento mais próximo e personalizado aos nossos clientes. Foram inúmeros grupos - de adolescentes, familiares, com foco em compras, enxoval - e muitas famílias viajando independentes. A indicação de nossos passageiros sempre foi nossa maior campanha de marketing. Porém, sabíamos que estando em Orlando, nossa assistência poderia ser ainda mais completa. Depois de muito planejamento, no início de 2016 abrimos nossa filial nos EUA, e hoje é uma realização imensurável poder morar em Orlando, ter a Disney como meu "quintal de casa", e realmente contribuir para que as viagens de nossos passageiros sejam um verdadeiro sonho.


Você é criadora do blog Falando de Orlando que faz sucesso também nas redes sociais. Conte como surgiu a ideia de criar o Falando de Orlando?

Aline Menegat: Essa overdose de Disney durante a vida toda me tornou uma pessoa muito sonhadora. Walt Disney sempre me ensinou que se podemos sonhar, podemos realizar. Então, segui para mais uma busca de realização pessoal. Aquela menininha que ficava o dia inteiro explicando as atrações e criando roteiros para a parede sempre sonhou em falar de Disney, todo dia, o tempo todo. As redes sociais foram o caminho perfeito para isso se materializar. Antes mesmo de nos mudarmos para os EUA, compramos os domínios e registramos a marca do Falando de Orlando, sabendo que um dia poderia unir o prazer de estar imerso no mundo Disney ao crescimento profissional de nossa empresa. 


Você já foi uma cast member. Conte com detalhes como foi viver essa experiência?

Aline Menegat: Durante minhas viagens enquanto adolescente, sempre via brasileiros trabalhando na Disney e perguntava como haviam conseguido. Eu sabia que em algum momento da faculdade poderia participar, mas confesso que tinha muito medo de me aventurar sozinha, e fui adiando até o último ano do curso. Quando vi que não tinha jeito, era naquele momento ou uma oportunidade incrível como essa escaparia das minhas mãos, fui com tudo. Na entrevista com o representante da Disney, desandei a falar sobre minha paixão e os ensinamentos de Walt Disney. O homem nem piscava, era nítido que estava diante de uma legítima Disneymaníaca! Fui aprovada e começou uma jornada que surpreendentemente me assustou de início. Até o momento em que fizemos o Traditions - um curso feito na Disney University que levo pra vida, pois me ensinou a filosofia da empresa, que é simplesmente encantadora, e coloca a satisfação do cliente acima de qualquer coisa - estava tudo lindo. Quando começou o trabalho braçal, não foi fácil, não. Trabalhava no Sunset Ranch Market, no Hollywood Studios, ao lado da Torre do Terror. Nossas funções variavam o tempo todo, íamos do caixa até a limpeza das mesas e retirada do lixo. Quando o restaurante fechava, era hora de limpar tudo e repôr o estoque para o dia seguinte. Eram de 8 a 15 horas em pé. Para quem ainda estava na faculdade, sem ritmo de trabalho árduo, foi complicado. Com o tempo fui me acostumando, e passei a amar cada momento como Cast Member, a interação com os Guests, o prazer imenso que tinha em conversar com os brasileiros que assim como eu, quando estava do outro lado, se encantavam por ver uma conterrânea trabalhando na Disney. Eu sabia que estar nos bastidores do lugar que mais amo neste mundo seria uma experiência rápida e inesquecível, e queria aproveitar cada segundo. Agora vou contar um pouco mais sobre o dia a dia de um Cast Member. Morei em dois condomínios, ambos pela área de Lake Buena Vista. No primeiro, dividia o apartamento com 4 americanas, depois pude trocar para morar com mais 4 brasileiras e uma argentina. O pagamento da moradia era descontado do nosso salário, mas os custos eram bem baixos. Ônibus circulavam com frequência entre os condomínios, todos os parques e Disney Springs (Downtown Disney, na época), e ainda tinha um para o Walmart, onde fazíamos nossas compras. Na primeira semana, usávamos uma fita vermelha junto com o crachá em que estava escrito "earning my ears" - ou "ganhando minhas orelhas", em tradução livre - para mostrar que estávamos em treinamento. Um Cast Member mais experiente nos acompanhava explicando as funções em cada restaurante (porque no Sunset Ranch eram vários), e podíamos escolher o que quiséssemos de almoço, para experimentar os pratos que iríamos vender. Como eram muitas, mas muitas funções, não cheguei a treinar em todas. Um dia me desesperei quando acabou o chocolate quente no quiosque na saída da Torre do Terror e eu não fazia ideia de como trocava! Mas tínhamos uma equipe ótima de suporte para nos socorrer quando preciso. Os gerentes também eram muito atenciosos e nos tratavam muito bem. Sempre digo para todo mundo que podem comer a comida da Disney de olhos fechados, pois a higiene e organização da cozinha é impecável. Nos bastidores, tínhamos uma praça de alimentação pequena, mas com a comida bem gostosa. Aproveitávamos para literalmente colocar os pés para cima para amenizar a dor, que principalmente nos primeiros dias era insuportável. Eu buscava uniformes limpos a cada semana, um para cada dia, e depois devolvia para eles lavarem. Pensa na alegria de uma Disneymaníaca ao passear pelos corredores em que ficavam os uniformes de todas as áreas do parque? Nos poucos dias de folga, aproveitávamos para curtir os parques da Disney, aos quais tínhamos livre acesso. Ganhamos alguns ingressos para nossos familiares também. Atendi minha mãe em um dos restaurantes que trabalhava e o gerente quando viu de quem se tratava, prontamente pediu que eu preparasse um sorvete caprichado de cortesia para ela. Disney sendo Disney! Foi uma experiência incrível, um aprendizado para a vida toda. Pena que passou rápido demais, que saudades tenho de tudo aquilo! 

Quais são os serviços que vocês oferecem na Menegatour?

Aline Menegat: Quando criamos a Menegatour, atuávamos como uma agência convencional, com pacotes para o mundo todo. Hoje em dia, oferecemos passagens aéreas, carro e seguro saúde para qualquer destino, porém, nossos pacotes são focados principalmente em Orlando, e também Miami, Nova York e Califórnia. Em Orlando, por termos uma equipe própria local, conseguimos prestar uma assistência mais completa, o que é uma grande diferencial para nossos passageiros. Dentre nossos serviços estão: venda de passagens aéreas, hotéis ou casas de temporada, aluguel de carro, transfer, venda de ingressos, seguro saúde e locação de carrinhos infantis. Aos passageiros que fecham todo o pacote conosco, oferecemos os seguintes benefícios: roteiro personalizado, analisando diversos fatores que influenciam na lotação dos parques; nos colocamos à disposição para tirar dúvidas via WhatsApp, e-mail ou telefone, agendamos FastPasses, refeições temáticas e outras atrações; disponibilizamos nossas apostilas de dicas; aos que chegam e retornam por Orlando, alguém de nossa equipe recepciona as famílias no aeroporto para auxiliar na retirada do carro, e na volta, transporta as malas que não couberem no carro dos passageiros; emprestamos cadeirinha de carro para crianças até 6 anos e aparelho do Sunpass, para passarem direto pelos pedágios; entregamos os ingressos físicos da Disney no dia da chegada, assim não precisam perder tempo na fila do 1º parque para trocar o voucher pelos cartões; compramos e vinculamos antecipadamente MagicBands para os passageiros que desejarem e muito mais. Ter o suporte de uma equipe sediada em Orlando durante a viagem é uma tranquilidade para as famílias. 



Como mãe, que dicas que você sugere para famílias que viajam com crianças para Orlando?

Aline Menegat: Em primeiro lugar, escolher uma boa época do ano. Vale evitar épocas com temperaturas extremas, mas principalmente fugir dos meses com lotação alta nos parques. As crianças não têm paciência de esperar em filas longas, e isso influencia diretamente no aproveitamento da viagem. Historicamente, os períodos mais tranquilos são: Janeiro, após os dias 08-10, quando finaliza o recesso de fim de ano dos americanos: Fevereiro – 1ª quinzena; Maio – 1ª quinzena; Agosto – final do mês; Setembro – o mês todo; Outubro – início do mês; Novembro – 1ª quinzena e Dezembro – 1ª quinzena. Que os meses de Junho, Julho e Agosto (até a 2ª quinzena) e o período de Natal e Ano Novo são muito cheios, todo mundo já sabe. Agora, recebemos muitos pedidos para Março e início de Abril de pessoas que não fazem ideia de que se trata do período de Spring Break aqui nos EUA. Como não há uma data fixa, as escolas e faculdades tiram suas férias em semanas diferentes e, com isso, a cidade fica bem cheia, principalmente de 10 de Março a 15 de Abril. Em relação ao roteiro, acho imprescindível colocar dias de descanso a cada 2 ou 3 parques. É claro que ninguém precisa dormir o dia todo em dólar, mas acordar mais tarde e fazer programações mais leves, como por exemplo o Disney Springs. Para crianças até 6, 7, às vezes 8 anos, alugar um carrinho confortável é essencial. Se a maratona de parques é pesada para os adultos, imagine para uma criança. Nossos passageiros sempre falam que foi o melhor investimento da viagem.


O que Orlando representa para você? 

Aline Menegat: Viver em Orlando é a realização de um sonho que tenho desde criança. Visitando anualmente a cidade desde os 6 anos pude acompanhar o crescimento dos parques e da região, e sentir de perto detalhes que fazem toda a diferença na qualidade de vida de uma família, dentre os quais destaco: segurança, organização, ensino público de qualidade, preços justos, e o retorno nítido dos impostos que pagamos. Poder aliar tudo isso à minha paixão pela Disney, e o crescimento da minha empresa, foi realmente a combinação perfeita. Ver minha filha falando inglês melhor do que eu, que estudei tantos anos, é um orgulho. E poder compartilhar com minha família a alegria de visitar os parques e tudo de maravilhoso que Orlando tem a oferecer todos os dias é simplesmente a cereja do bolo. 


Imagens: Divulgação/ Falando de Orlando


Descubra a magia

Se você quiser seguir Falando de Orlando no Instagram, clique aqui. As dicas de Aline também estão disponíveis na página no Facebook. Se você deseja ver mais entrevistas com personalidades que se destacam em Orlando, veja nossa página aqui.


Quem escreve 

Viajar com a família para Orlando é o hobby que eu, Pablo Mingoti, mais gosto de fazer durante as férias. Jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina e estudante de Direito da Faculdade CESUSC, separo um espaço na minha rotina para compartilhar as experiências e ajudar os brasileiros que viajam para o destino mais encantador do mundo.

Read More

  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone LinkedIn
Receba Novidades 

© 2018 by Viva Disney e Orlando. Proudly created with Wix.com