Quem escreve 

Viajar com a família para Orlando é o hobby que eu, Pablo Mingoti, mais gosto de fazer durante as férias. Jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina e estudante de Direito da Faculdade CESUSC, separo um espaço na minha rotina para compartilhar as experiências e ajudar os brasileiros que viajam para o destino mais encantador do mundo.

Read More

Receba Novidades 
  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone LinkedIn

© 2018 by Viva Disney e Orlando. Proudly created with Wix.com

  • Pablo Mingoti

Orlando: A importância de contratar um seguro viagem

A assistência médica nos EUA é cara e um seguro viagem pode fazer você evitar gastos exorbitantes




Em viagens, muitos turistas pensam nas maravilhas que vai vivenciar, mas esquecem que podem acontecer situações não muito agradáveis, principalmente em relação à saúde. Longe da gente desejar que aconteça alguma coisa de ruim durante o seu passeio, mas é melhor prevenir do que remediar. A cobertura depende do tipo de seguro viagem que você contrata, mas em geral o viajante tem direito à assistência médica e hospitalar, despesas farmacêuticas, indenização em extravio de bagagem, localização de bagagem extraviada, despesas jurídicas, entre outros.


O principal motivo em contratar um seguro viagem, para quem vai para Orlando, é em relação à assistência médica que é muito cara nos Estados Unidos. Para você ter uma ideia, para chamar uma ambulância, será necessário desembolsar cerca de U$ 225. Em média, o valor de uma consulta é U$ 200 e uma internação hospitalar por 3 dias pode sair por até U$ 30.000. Uma opção para evitar gastos exorbitantes, é contratar um seguro viagem, como se fosse um plano de saúde durante a viagem.


Primeiramente, é preciso definir que existem dois tipos de seguro viagem, um que é o seguro viagem que é quando o turista paga do próprio bolso as despedas médicas e depois solicita um reembolso da seguradora. Por isso, é preciso que você guarde todos os comprovantes dos gastos. Já na assistência viagem, a seguradora indica o local para a assistência médica (consultórios e hospitais conveniados) ou orienta um médico ir até a sua hospedagem e o viajante não precisa desembolsar nada. Muitas empresas de seguradoras oferecem esses dois serviços em apenas um contrato.


Antes de contratar um seguro viagem, confira se o seu cartão de crédito não possui um gratuito, principalmente os cartões platinum e superior. Antes de viajar, confira a cobertura desse seguro e leia as cláusulas do contrato.


Se o seu cartão não oferece seguro viagem, você precisa contratar uma empresa, mas antes de fechar o negócio, pesquise as reputações dessas empresas. Há relatos de seguradoras que não prestam o devido auxílio ou que não realizam o pagamento de despesas quando houver pedido de reembolso. O objetivo não é fazer propaganda, mas há algumas que atuam nesse mercado como a Assist Card, Global Travel Assistance, ISIS, Mondial, Tourist Card, World Plus, Travel Ace. Geralmente, quando você compra pacotes com operadoras de turismo, o seguro viagem já vem anexado.



E o valor? Em média paga-se cerca de R$ 250 para um seguro por 11 dias. Mas claro, o seguro depende da modalidade (básico ou mais completo), da quantidade de dias, da empresa ou se a a pessoa é idosa ou gestante. Vale ressaltar que o valor do seguro viagem também depende do destino. Se você estiver viajando em grupo, é possível contratar um seguro em conjunto, o que pode sair mais barato se comprar individualmente, para cada pessoa. E não esqueça de contratar pelo período da viagem.


A dica final é viajar com o contrato do seguro viagem em um local fácil bem como telefones para contato. E quando você ligar, vai ser atendido em português, mas o atendimento hospitalar será em inglês. Caso você não tenha habilidade, apele para o google tradutor ou outro aplicativo.


Para ver mais dicas de planejamento, veja aqui.